Desenvolve SP tem R$ 200 milhões em crédito para audiovisual

Parceria entre Desenvolve SP e Secretaria da Cultura e Economia Criativa estimula geração de renda, emprego e desenvolvimento do setor O governo de SP anunciou linhas de crédito para o setor audiovisual, que é um dos que mais crescem no Brasil atualmente. O lançamento do Programa de Investimento no Setor de Audiovisual de São Paulo …

Programa Juro Zero Inovação beneficiará empresas apoiadas pela FAPESP

Agência FAPESP – O Governo do Estado de São Paulo vai lançar o Programa Juro Zero Inovação, que irá subsidiar, com recursos de R$ 8 milhões do Fundo Estadual de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcet), os juros das linhas de crédito para inovação da Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP). A iniciativa tem como objetivo de …

“BNDES é mais eficiente com TLP e Selic menor”, afirma Dyogo Oliveira

A troca da TJLP pela TLP e a redução da taxa Selic estão entre os principais fatores que contribuíram para ampliar e tornar mais eficientes as operações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que fechou, na semana passada, o Balanço de Atuação de julho de 2018. “Com juro baixo, a vida muda …

Ibovespa sobe 1,95%, atinge 77.891 pontos e renova recorde histórico

SÃO PAULO  -  A bolsa de valores no Brasil retomou o fôlego na virada do ano e cravou nova marca histórica de fechamento no primeiro pregão de 2018. O Ibovespa fechou esta terça-feira em alta de 1,95%, aos 77.891 pontos. Deixou para trás, assim, a máxima histórica, de 76.989 pontos, marcada no dia 13 de outubro …

“Os bancos centrais criaram um monstro”, diz Stephen Roach

O economista americano Stephen Roach defende uma normalização mais rápida da política monetária pelos bancos centrais dos países desenvolvidos. Professor da Universidade de Yale, ele diz que "o fracasso em fazer isso pode levar a bolhas de ativos, bolhas de crédito e uma variedade de perturbações nos mercados financeiros". Para Roach, é necessário reduzir mais …

“BC erra ao privilegiar segurança a qualquer custo”, critica economista

A redução da Selic na última semana não tira do Brasil o título nada invejado de uma das maiores taxas de juros do mundo. E uma das razões por trás disso, segundo Rodrigo Zeidan, professor da New York University Shanghai e da Fundação Dom Cabral, é a elevada concentração bancária, que inibe a competição e …

Presidente do BNDES diz que juros no Brasil são “pornografia econômica”

  Em seminário na Câmara Árabe-Brasileira nesta quarta (4), o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, criticou duramente os juros altos no Brasil, que classificou de "pornografia econômica", e o grupo de economistas que apoiam a redução do tamanho do banco de fomento. Segundo Rabello de Castro, a participação do BNDES na economia realmente …