Linhas de Financiamento

A HOJE Consultoria opera em todas as linhas de financiamento das instituições BNDES, Finep, Agência de Fomento de SP ( Desenvolve SP), Agência de Fomento do RJ (Investe Rio) e bancos de desenvolvimento regionais (Banco do Nordeste, Banrisul, BID, BRDE).

Esclarecemos suas dúvidas, sem cobrar pela consulta. 

________________________________________________________________________________________

Para sua empresa inovar

Fazer algo novo é determinante para aumentar a competitividade da empresa

Investir em inovação é fundamental para qualquer empresa que quer se destacar num mercado cada vez mais competitivo. Adotar um planejamento no qual o foco principal seja a inovação pode garantir o crescimento da empresa no longo prazo. Há alguns anos esse tipo de investimento estava restrito às grandes companhias, hoje a boa notícia é que não importa o tamanho da empresa, todas podem (e devem) inovar.

Conheça nossas opções de crédito para Inovação

Linha Taxa Prazo Carência
Inovacred A partir de 0,57%  ao mês até  96meses** até 24 meses Saiba maisSimule
Inovacred Expresso A partir de 0,80%  ao mês até  48meses** até 12 meses Saiba maisSimule
BNDES MPME Inovadora A partir de 0,92%  ao mês até  120meses** até 24 meses Saiba maisSimule
Linha Incentivo a Tecnologia A partir de 0,68% *ao mês até  120meses** até 24 meses Saiba maisSimule
Linha de Incentivo à Inovação A partir de 0,00% +IPCA quando pago até o vencimento¹ ao mês até  60meses** até 12 meses Saiba maisSimule
* Atualizado pelo IPCA | ** incluindo a carência 
¹Em caso de inadimplência a taxa de juros será de 8,5% a.a. + IPCA
As condições do financiamento poderão ser alteradas sem aviso prévio

Deseja conferir as melhores condições, taxas e prazos para seu financiamento?

 Conte com a Hoje! contato@hojeconsultoria.com.br

Crédito Digital

O Crédito Digital é uma modalidade de crédito rápido e totalmente online criada para desburocratizar o acesso das pequenas empresas ao financiamento de capital de giro, com aprovação em até dois dias úteis. Esse sistema utiliza a certificação digital E-CNPJ para autenticar eletronicamente a operação e integrar a consulta em diversos bancos de dados com recursos tecnológicos.

Capital de Giro Digital Progeren

Apoio à produção através de financiamento de capital de giro, linha BNDES Progeren, de forma simples, automatizada por meio da plataforma do programa Crédito Digital para pequenas e médias empresas, inscritas no Cadastro de Contribuintes do ICMS, com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 16 milhões, para recomposição de estoques, compra de insumos e matéria-prima, necessárias para atividades do dia a dia da sua empresa.

Condições de Financiamento

Valor máximo R$ 200.000,00
Juros A partir de 1,18% ao mês (TJLP + 8,1% ao ano)
Prazo 36 meses*
Carência 3 meses
* incluindo a carência

Garantias

As garantias serão compostas pelo FGI – Fundo Garantidor de Investimento e aval dos sócios proprietários.

 

FINEP – FINANCIAMENTO PARA INOVAÇÃO 

_________________________________________________________________________________________

 INOVACRED 

O objetivo do Programa INOVACRED é oferecer financiamento a empresas de receita operacional bruta anual ou anualizada de até R$ 90 milhões, para aplicação no desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, ou no aprimoramento dos já existentes, ou ainda em inovação em marketing ou inovação organizacional visando a ampliar a competitividade das empresas no âmbito regional ou nacional. Esse apoio será concedido de forma descentralizada, por meio de agentes financeiros, que atuarão em seus respectivos estados ou regiões, assumindo o risco das operações.

ATIVIDADES APOIÁVEIS

Atividades que contribuem para a geração de conhecimento

-demonstração de conceito e simulação, quando associados à inovação;
-desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços;
-protótipo e prototipagem;
-engenharia básica (concepção e definição dos parâmetros desconhecidos para detalhamento de projetos-engenharia não rotineira);
-absorção de tecnologia.

Atividades que utilizam e/ou aprimoram o conhecimento

-compra e adaptação de tecnologia (inclusive assistência técnica);
-aprimoramento de tecnologias, produtos, processos e serviços;
-Infraestrutura de P&D;
-desenho industrial;
-planta piloto (scale-up);
-comercialização pioneira

Atividades que dão suporte à utilização do conhecimento

-implantação de sistemas de controle de qualidade;
-metrologia, normalização, regulamentação técnica e validação de conformidade (inspeção, ensaios, certificação e demais processos de autorização);
-pré-investimento (estudos de viabilidade, estudos de mercado, planos de negócios, planos de marketing, e prospecção tecnológica);
-modelos de negócios inovadores.
Os valores dos projetos financiados devem ser iguais ou superiores a R$ 150 mil e inferiores ou iguais a R$ 2 milhões para as empresas de porte I e II e iguais ou inferiores a R$ 10 milhões para as empresas de porte III.
CUSTO DA OPERAÇÃO PARA AS EMPRESAS FINANCIADAS

O custo final das operações para as empresas financiadas será de TJLP. Para as empresas da região Norte e Nordeste, o custo final das operações será de TJLP com a incidência de um redutor para que se iguale à taxa praticada nos fundos constitucionais.

PRAZOS

Não há prazo limite para credenciamento dos agentes financeiros interessados em operar o Programa INOVACRED.

As contratações dos financiamentos a serem concedidos deverão ocorrer no prazo de até 30 meses, contado da data de emissão da Carta de Concessão de Crédito.

O somatório do prazo de carência e de amortização concedido pelos agentes financeiros às empresas financiadas será de no máximo 96  meses, podendo o agente, respeitada esta limitação, fixar a carência e amortização adequadas a cada empresa em função do projeto, sendo que a carência máxima será de 24 meses.

Como se credenciar: contato@hojeconsultoria.com.br

_____________________________________________________________________________

 LINHA INCENTIVO À TECNOLOGIA

Destinada a empresas com faturamento anual de até R$ 300 milhões com projetos que incorporem ganhos tecnológicos à empresa.

 

 LINHA INCENTIVO À INOVAÇÃO

Financia projetos para a melhoria de produtos e a inovação de processos. O empresário contará com recursos do Funcet, que será o responsável por subsidiar os juros, o empresário pagará apenas a atualização do IPC/FIPE, desde que esteja adimplente.

 

LINHA FUNCET

A linha do Funcet é voltada exclusivamente a empresas de inovação tecnológica (startups) e pequenas empresas com projetos de inovação, como a criação de um novo produto ou processo inexistente no mercado. O juro é subsidiado pelo Funcet, podendo a chegar a zero, desde que adimplente.

 

COMPARATIVO ENTRE AS TRÊS LINHAS DE FINANCIAMENTO DO PROGRAMA INOVA SÃO PAULO 

Itens – TECNOLOGIA – Linha Incentivo – INOVAÇÃO – Linha Incentivo Linha FUNCET
Tipo de Projeto Projetos não enquadráveis no FUNCET, mas que incorporem ganhos tecnológicos e/ou processos inovadores à empresa Inovação tecnológica nas áreas de desenvolvimento de produtos e/ou processos Inovação tecnológica nas áreas de desenvolvimento de produtos e/ou processos
Perfil da Empresa Faturamento R$ 360mil a R$ 300 milhões Faturamento R$ 3,6 milhões a R$ 90 milhões Faturamento de até R$ 3,6 milhões e startups¹
Limite da operação Até R$ 30 milhões, com até 30% de capital de giro associado Até R$ 10 milhões, com 30% de capital de giro associado Até R$ 200 mil, sendo o mínimo R$ 20 mil
Juros A partir de 7% a.a. + IPC-FIPE Zero + IPC-FIPE quando pago até o vencimento³ Zero quando pago até o vencimento²
Prazo e Carência Até 120 meses com 24 meses de carência Até 60 meses com 12 meses de carência Até 60 meses com 24 meses de carência

 

_______________________________________________________________________________________

BNDES AUTOMÁTICO 

Financiamento, por intermédio de instituições financeiras credenciadas, a projetos de investimento, cujos valores de financiamento sejam inferiores ou iguais a R$ 20 milhões. Esse valor também representa o máximo que cada cliente pode financiar a cada período de 12 meses, contados a partir da data de homologação da operação pelo BNDES.

O produto BNDES Automático divide-se em linhas de financiamento, com condições financeiras específicas para melhor atender ao cliente, de acordo com o porte ou a atividade econômica.

O que pode ser financiado

Investimentos para implantação, ampliação, recuperação e modernização de ativos fixos, bem como projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, nos setores de indústria, infraestrutura, comércio, prestação de serviços, agropecuária, produção florestal, pesca e aquicultura.

As linhas disponíveis para o BNDES Automático são:

  • Micro, Pequenas e Médias Empresas
    Apoio a projetos de investimento para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) previstos no BNDES Automático.
  • Indústria de Bens de Capital
    Apoio a projetos de investimento para médias-grandes e grandes empresas que sejam fabricantes de bens de capital (com exceção dos produtores de caminhões, caminhões-trator, cavalos-mecânico, reboques, semirreboques, chassis e carrocerias para caminhões, ônibus, chassis e carrocerias para ônibus, máquinas e tratores rodoviários e respectivos implementos, empilhadeiras e aviões).
  • Indústria, Agropecuária e Infraestrutura
    Apoio a projetos de investimento para médias-grandes e grande empresas dos setores de Agropecuária, de Produção Florestal, de Pesca e Aquícola, inclusive serviços diretamente relacionados a essas atividades, de infraestrutura e de indústria não contemplados  na Linha de Indústria de Bens de Capital.
  • Turismo, Comércio e Serviços
    Apoio a projetos de investimento médias-grandes e grandes empresas dos setores de Turismo, Comércio e Serviços.
  • Taxa de juros: a partir de 0,77% ao mês
  • Prazo: até 120 meses incluindo a carência
  • Carência Máxima: 24 meses

  __________________________________________________________________________________

SUBVENÇÃO ECONÔMICA

A concessão de subvenção econômica para a inovação nas empresas é um instrumento de política de governo largamente utilizado em países desenvolvidos, operado de acordo com as normas da Organização Mundial do Comércio. Lançado no Brasil em agosto de 2006, esta foi a primeira vez que um instrumento desse tipo foi disponibilizado no País.

O objetivo do Programa de Subvenção Econômica é promover um significativo aumento das atividades de inovação e o incremento da competitividade das empresas e da economia do país.

Essa modalidade de apoio financeiro consiste na aplicação de recursos públicos não reembolsáveis (que não precisam ser devolvidos) diretamente em empresas, para compartilhar com elas os custos e riscos inerentes a tais atividades.

O marco-regulatório que viabiliza a concessão de subvenção econômica foi estabelecido a partir da aprovação da Lei 10.973, de 02.12.2004, regulamentada pelo Decreto 5.563, de 11.10.2005 (LEI DA INOVAÇÃO), e da Lei 11.196, de 21.11.2005, regulamentada pelo Decreto no. 5.798 de 07 de junho de 2006 (LEI DO BEM). Esse novo cenário é vocacionado para a promoção da inovação nas empresas no país e tem na Finep, empresa pública vinculada ao Ministério de Ciência e Tecnologia, seu principal agente.

A partir de 2013, começaram a ser lançados editais temáticos de subvenção. A HOJE participou de todos, com clientes em diversos setores. O próxim edital a ser lançado será publicado aqui neste site.

________________________________________________________________________________

FUNDO INOVAÇÃO PAULISTA

O objetivo do Fundo é fomentar as empresas de perfil inovador com potencial para geração de novos produtos, agregando valor e beneficiando a economia e a população paulista. O gestor do Fundo “Inovação Paulista” será selecionado por processo público coordenado pela FINEP.

Os investimentos do Fundo irão principalmente para empresas com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões, inclusive as em estágio inicial de operação (startups), podendo atender também empresas com faturamento de até R$ 18 milhões. Os projetos serão avaliados pelo gestor do Fundo e aprovado pelo comitê formado pelos investidores. Entre as ciências que serão foco de investimento estão nanotecnologia, fotônica, ciências da vida e TI.

O Fundo contará com patrimônio de até R$ 100 milhões, sendo até R$ 25 milhões da Desenvolve SP, e terá participação do Sebrae-SP, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e outros eventuais investidores.

 _________________________________________________________________________________________

Financiamento ao Investimento Paulista

Financia projetos de implantação, ampliação e modernização da capacidade produtiva. Atende a todos os setores da economia, dividida em três modalidades:

FIP

Financiamento para obras civis, montagem e instalações, máquinas e equipamentos novos, móveis e utensílios (não isoladamente), gastos com estudos e projetos relacionados ao investimento, gastos associados ao investimento e despesas pré-operacionais.

FIP – MEIO AMBIENTE

Financia projetos para melhoria no processo de produção e na prestação de serviços, para atender a legislação ambiental, garantindo mais sustentabilidade e a redução emissão de poluentes e dos impactos ambientais de suas atividades.

FIP – ENERGIA

Financia projetos para redução do consumo de energia e utilização de energias alternativas.

Condições do financiamento:

Taxa: a partir de 0,57% ao mês + atualização do IPC/FIPE

Prazo: até 120 meses

Carência: até 24 meses


Categorias financiáveis pela linha FIP

LINHA CATEGORIAS FINANCIÁVEIS
FIP
  • Obras civis, montagem e instalações;
  • Máquinas e equipamentos novos;
  • Veículos utilitários novos para transporte de carga;
  • Móveis e utensílios, não isoladamente;
  • Gastos com estudos e projetos relacionados ao investimento;
  • Gastos associados ao investimento como: qualidade e produtividade, pesquisa e desenvolvimento, capacitação técnica e gerencial, atualização tecnológica, tecnologia da Informação e treinamento de pessoal;
  • Despesas pré-operacionais, até 6 meses antes da formalização do pedido;
  • Itens não listados sujeitos à análise e aprovação da diretoria.
FIP – MEIO AMBIENTE
  • Estudos e projetos para licenciamento ambiental;
  • Construção, reconstrução, ampliação ou reforma de edificação destinada à instalação de fontes de poluição;
  • Instalação de uma fonte de poluição em edificação já construída;
  • Instalação, ampliação ou alteração de uma fonte de poluição;
  • Tratamento do solo contaminado.
FIP – ENERGIA
  • Estudos e Projetos;
  • Obras e Instalações;
  • Serviços técnicos especializados;
  • Sistemas de informação, monitoramento, controle e fiscalização;
  • Implantação de programas visando à eficiência energética dos estabelecimentos

______________________________________________________________________________________

PROGEREN 

Linha de empréstimo de capital de giro por meio do BNDES.

  • Taxa de juros: a partir de 0,76% ao mês
  • Prazo: até 36 meses, incluindo a carência
  • Carência Máxima: 12 meses
  • Garantias: reais e fidejussórias

1) Pequenas empresas com faturamento até R$ 16 milhões, desde que exerçam atividades na Indústria de transformação

Além da Indústria de Transformação podem obter financiamento as pequenas empresas que exerçam atividades de:

  • Extração de petróleo e gás natural
  • Extração de minério de ferro
  • Extração de minério de alumínio
  • Extração de minério de estanho
  • Extração de minério de manganês
  • Extração de minerais metálicos não-ferrosos não especificados anteriormente
  • Atividades de apoio à extração de petróleo e gás natural
  • Atividades de apoio à extração de minerais, exceto petróleo e gás natural

2) Médias Empresas (com faturamento maior que R$ 16 milhões e menor do que R$ 300 milhões) dos seguintes setores:

  • Indústria de bens de capital
  • Preparação de couros, seus artefatos e calçadosConfecção de artigos de vestuário e acessórios
  • Fabricação de instrumentos e materiais para uso médico
  • Fabricação de equipamentos de informática
  • Fabricação de material eletrônico e de comunicações
  • Fabricação de produtos têxteis
  • Fabricação de brinquedos e jogos recreativos
  • Fabricação de artefatos de madeira, palha, cortiça, vime trançado não especificado em outro CNAE
  • Fabricação de peças e acessórios para veículos automotores
  • Fabricação de móveis.

_________________________________________________________________________________________

FINAME – Financiamento de máquinas e equipamentos

Financiamento, por intermédio de instituições financeiras credenciadas, para produção e aquisição de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional.

Credenciamento de equipamentos

Para serem financiados pelo BNDES Finame, as máquinas e equipamentos devem ser credenciados no BNDES.

A HOJE Consultoria oferece-se como assessoria no processo de credenciamento, entre em contato conosco que avaliaremos  o seu caso sem nenhum custo.

_________________________________________________________________________________________

Linha Especial a Franquias – LEF

  • Taxa: a partir de 0,57% ao mês, atualizado pelo IPC-FIPE
  • Prazo: Abertura: até 60 meses, incluindo a carência | Ampliação e modernização: até 36 meses, incluindo a carência
  • Carência Máxima: Abertura: até 18 meses | Ampliação e modernização: até 12 meses
  • Participação máxima: até 70% do valor do projeto.
  • Tanto para abertura, quanto para ampliação de franquias o valor mínimo de financiamento é de R$ 30 mil

_________________________________________________________________________________________

FINEM  –Financiamento a empreendimentos de valor igual ou superior a R$ 20 milhões.

O que pode ser financiado

Poderão ser financiados investimentos para implantação, ampliação, recuperação e modernização de ativos fixos nos setores de indústria, comércio, prestação de serviços e agropecuária, observando os itens financiáveis em cada linha.

CONSULTE-NOS PARA SABER MAIS.

________________________________________________________________

Linha BNDES de Apoio à Inovação – BNDES Inovação

Objetivo

Apoiar o aumento da competitividade por meio de investimentos em inovação compreendidos na estratégia de negócios da empresa, contemplando ações contínuas ou estruturadas para inovações em produtos, processos e/ou marketing, além do aprimoramento das competências e do conhecimento técnico no país.

Empreendimentos apoiáveis

Plano de Investimento em Inovação, que deverá ser apresentado segundo a ótica da estratégia de negócios da empresa, abrangendo tanto a sua capacitação para inovar quanto as inovações potencialmente disruptivas ou incrementais de produto, processo e marketing .

Observações:
As inovações devem resultar em melhoria da posição competitiva das empresas apoiadas, seja por diversificação de portfólio, maior diferenciação ou efetivo ganho de produtividade.As inovações em marketing apoiadas devem consistir em mudanças significativas na forma de comercialização, canais de venda ou promoção. Tais mudanças devem implicar novas capacitações na empresa, melhoria no atendimento às necessidades dos clientes, abertura de novos mercados ou reposicionamento de produto, além de representar uma novidade para o país.Serão apoiados investimentos orientados ao desenvolvimento de inovações, inclusive aqueles necessários à construção do capital intangível e à infraestrutura física (como por exemplo a implementação de centros de pesquisa e desenvolvimento).

Itens apoiáveis

São financiáveis, entre outros custos e despesas diretas, os seguintes itens:

  1. aquisição de máquinas e equipamentos novos, inclusive conjuntos e sistemas industriais, produzidos no país e credenciados no BNDES;
  2. importação de equipamentos novos sem similar nacional;
  3. despesas de internalização de máquinas e equipamentos importados sem similar nacional;
  4. aquisição de material de consumo e permanente;
  5. aquisição de software, desenvolvido com tecnologia nacional ou, quando não houver similar nacional, com tecnologia de procedência estrangeira;
  6. aquisição, transferência e absorção de tecnologia que gere ganho permanente para a empresa e a capacite para novos desenvolvimentos, desde que:
    (i) não seja caracterizada como modernização;
    (ii) não crie relação de dependência com fornecedor; e
    (iii) não seja proveniente de empresas que integrem o mesmo grupo econômico do beneficiário;
  7. despesas com mão-de-obra direta relacionada ao plano de investimentos em inovação;
  8. despesas com treinamento, participação em feiras e eventos no país e no exterior, capacitações gerencial, técnica, de apoio operacional, e tecnológica relacionadas ao plano de investimentos em inovação;
  9. pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços;
  10. aquisição de móveis e utensílios e de simuladores de processo;
  11. contratação de ensaios, testes, certificações, dentre outros, no país e no exterior relacionadas ao plano de investimentos em inovação;
  12. despesas, no país e no exterior, relativas à propriedade industrial;
  13. despesas com assuntos regulatórios relacionadas ao plano de investimentos em inovação;
  14. contratação de estudos, consultoria externa e assessorias técnicas de natureza organizacional, econômica e informacional relacionadas ao plano de investimentos em inovação;
  15. despesas necessárias à introdução da inovação no mercado, incluindo investimentos em capacidade produtiva, limitadas a 30% do valor do apoio ao plano de investimentos em inovação;
  16. gastos com captura, processamento e difusão do conhecimento relacionado ao processo de P&D;
  17. obras civis, montagens e instalações diretamente relacionadas às atividades de P&D;
  18. aumento de escala de processos e ajuste de parâmetros;
  19. gastos em marketing, inclusive relacionados à pesquisa de mercado, à elaboração de marcas e logotipos e ao planejamento de campanha publicitária.
Observações:
  1. O limite de 30% estabelecido na alínea (o) para investimentos em capacidade produtiva não se aplica aos casos de planta-piloto ou planta de demonstração.
  2. É admitido o apoio a:
    (i) investimentos fabris para a introdução de inovações no mercado, desde que inseridos em um projeto de desenvolvimento no contexto do plano de investimentos em inovação;
    (ii)  despesas que impliquem remessa de divisas, desde que associadas ao plano de investimento em inovação da empresa;
    (iii) edificações, desde que os investimentos sejam diretamente relacionados a atividades de P&D e não sejam realizados de forma isolada;
    (iv) despesas de P&D correntes da empresa relacionadas ao plano de investimento em inovação; e
    (v) parques tecnológicos.

Taxa de Juros

Custo Financeiro + Remuneração Básica do BNDES + Taxa de Risco de Crédito

  1. Custo Financeiro: TJLP.
  2. Remuneração Básica do BNDES:  0% ao ano (a.a).
  3. Taxa de Risco de Crédito: até 4,18% a.a., sendo isenta aos clientes cuja Receita Operacional Bruta (ROB) da empresa ou do grupo econômico seja de até R$ 90 milhões.
Observação: o apoio à Inovação poderá se dar também por meio de uma operação mista, isto é, combinando o financiamento com a subscrição de valores mobiliários.

Participação máxima do BNDES

Até 90% dos itens financiáveis.

Valor mínimo do financiamento

R$ 1 milhão.

Para operações sob a forma de apoio Mista, combinando a modalidade de financiamento com a subscrição de valores mobiliários, o valor mínimo de R$ 1 milhão deve ser entendido como a soma de todos os instrumentos financeiros (renda fixa e renda variável).

Prazo

O prazo total de financiamento será determinado em função da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa e do grupo econômico, limitado a 12 anos.

Garantias

A critério do BNDES, poderão ser dispensados da prestação de garantia real as empresas que, em conjunto com as empresas do mesmo grupo econômico, não tenham excedido o limite máximo de R$ 10 milhões de exposição com o BNDES, não computado o montante referente a operações de subscrição de valores mobiliários.

 _________________________________________________________________________________________

FINIMP- A linha mais adequada para Financiamento a Importação

Conjunto de linhas de crédito especiais para a importação de bens de capital, máquinas, equipamentos e serviços.

É uma linha de crédito atrelado a taxa LIBOR;
– Pode ser feita em CURTO ou LONGO prazo;
– Financia GASTOS LOCAIS também;
-Existe a possibilidade de PAGAMENTO ANTECIPADO (PA) e de REFINANCIAMENTO DA DÍVIDA (REFINIMP);

Fechamos um FINIMP recentemente com as taxas a seguir:

Spread – 1,52% aa
Flat     – 0,5%
Tx LIBOR 12 meses

Juro Zero Empreendedor

O Programa Juro Zero Empreendedor é uma parceria entre o Governo do Estado de São Paulo e o Sebrae-SP para oferecer crédito com juro zero para os microempreendedores individuais (MEI) paulistas que concluíram o programa Super MEI, do Sebrae-SP, e não possuem restrições cadastrais no CNPJ e no CPF.

Público do programa

Microempreendedores individuais (MEI) paulistas, independentemente do seu prazo de formalização, com faturamento anual de até R$ 60.000,00, capacitados pelo programa Super MEI, do Sebrae-SP.

Itens financiáveis

Aquisição de produtos e serviços pretendidos para o exercício das atividades do microempreendedor, tais como: equipamentos, acessórios para veículos, veículos utilitários, motocicletas, ciclomotores, ferramentas para trabalho e capital de giro.

Plano de Negócios

O Microempreendedor Individual deverá elaborar o Plano de Negócios indicando os itens a serem financiados, inclusive a destinação do capital de giro, com o apoio do SEBRAE-SP.

Exigências

Conclusão do Programa Super MEI SEBRAE-SP

Aprovação de Plano de Negócios pelo SEBRAE-SP

Possuir regularidade de crédito, sem apontamentos nos órgãos de restrição (dívidas vencidas, protestos e CADIN Estadual).

Condições

Valores Mínimo R$ 1.000,00
Máximo R$ 20.000,00
Prazos Máximo 36 meses
Carência: até 6 meses (incluída no prazo total)
Juros Zero: Equalizados pelo Governo do Estado de São Paulo para prestações pagas rigorosamente em dia.
Encargos de atraso
(Para prestações pagas em atraso)
Pagamento dos encargos normais de juros da operação, equivalentes à TJLP.
Juros de mora: 12% ao ano
Multa: 2% aplicada sobre o valor da prestação.

Garantias

Aval do Microempreendedor Individual
FDA – Fundo de Aval Paulista

 

Perguntas e Respostas

1. Preciso fazer a capacitação no Programa Super MEI, do Sebrae-SP?

Sim. A qualificação no Programa Super MEI é a principal condição de acesso ao crédito. O curso abordará todas as informações referentes ao cadastramento da proposta no Juro Zero Empreendedor e a elaboração do Plano de Negócios exigido.

2. Empresários com cadastro negativo em órgãos de proteção ao crédito, como SPC e SERASA, podem solicitar o financiamento?

Não. Para ter acesso ao crédito, o MEI precisa estar com cadastro positivo e com sua situação regular junto aos órgãos de defesa ao consumidor, sem protestos, dívidas vencidas, nem estar inscrito no Cadin (Cadastro Informativo dos Créditos não Quitados de Órgãos e Entidades) estadual.

3. Quais documentos são exigidos?

Do MEI: cópia simples do cartão CNPJ, certificado da condição de MEI e última declaração anual (DANS SIMEI), se houver.
Da Pessoa Física: cópia RG, CPF e comprovante de endereço (conta de água/luz/telefone ou boletos bancários) de até 90 dias.
Os documentos devem anexados durante o preenchimento do pedido de financiamento no sistema de Internet Banking exclusivo do Programa.

4. Como receberei o valor?

Após todas as etapas de aprovação, a Desenvolve SP fará o crédito, em parcela única, diretamente na conta corrente indicada pelo MEI.

5. Tenho de comprovar a utilização do financiamento?

Sim. No prazo de 30 dias após a data da liberação do valor, o MEI deverá enviar à unidade do Sebrae-SP onde fez o curso Super MEI, as Notas Fiscais, Cupons Fiscais e outros documentos que comprovem a utilização dos recursos conforme o Plano de Negócio aprovado. O não envio das comprovações poderá indicar desvio de finalidade, acarretando o vencimento antecipado do contrato e a perda do benefício da isenção de juros, conforme decisão do Comitê Executivo do Programa.

6. O que é aceito para comprovação?

Poderão ser aceitos comprovantes emitidos no CNPJ da empresa, no CPF do MEI tomador do empréstimo e comprovantes sem CNPJ/CPF.

7. Como pago as prestações?

A Desenvolve SP encaminha todos os meses boleto bancário com o valor da prestação que poderá ser pago em qualquer agência bancária.

8. Há cobrança de Tarifas?

Não.

9. Empresários de outros estados que fizeram o Curso do Super MEI podem solicitar o financiamento?

Não. Para participar do Programa o MEI precisa exercer sua atividade no estado de São Paulo.

Programa BNDES de Apoio a Investimentos em Design, Moda e Fortalecimento de Marcas – BNDES Prodesign

Objetivos

Incentivar os investimentos em design, moda, desenvolvimento de produtos, diferenciação e fortalecimento de marcas nas cadeias produtivas têxtil e de confecções, calçadista, moveleira, de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, de utilidades domésticas, de brinquedos, de metais sanitários, de jóias, relojoeira, de embalagens, de eletrodomésticos, de revestimentos cerâmicos, inclusive os respectivos segmentos especializados de serviços e do comércio associados aos setores industriais elencados.

Vigência

Até 31.12.2015.

Clientes

Pessoas jurídicas de direito privado com sede e administração no País.

Empreendimentos apoiáveis

Atividades de elaboração, desenvolvimento e aprimoramento, na funcionalidade ou na estética, de produtos e marcas que contribuam para o incremento da qualidade, a diferenciação ou a segmentação, nas seguintes cadeias produtivas:

  • têxtil e de confecções;
  • calçadista;
  • moveleira;
  • higiene pessoal, perfumaria e cosméticos (HPPC);
  • utilidades domésticas;
  • brinquedos;
  • metais sanitários;
  • jóias e/ou relojoeira;
  • embalagens;
  • eletrodomésticos; e
  • revestimentos cerâmicos.

Também são apoiáveis os respectivos segmentos especializados de serviços e do comércio associados aos setores industriais elencados anteriormente.

Itens financiáveis

São financiáveis os seguintes itens:

  • despesas relacionadas a pesquisa, desenvolvimento e aperfeiçoamento de produtos, embalagens, processos e serviços, modelagem, prototipagem, desenho industrial e design de moda, inclusive mão-de-obra e materiais necessários, associados a ergonomia, concepção, conforto e estilo;
  • aquisição de softwares desenvolvidos no país e serviços correlatos, obedecidos os critérios estabelecidos no programa BNDES Prosoft Comercialização;
  • despesas com treinamento, participação em feiras e eventos, no Brasil ou no exterior, e capacitações gerencial, técnica e de apoio operacional;
  • estudos, consultorias, projetos de certificação e registros no INPI;
  • gastos com compra, absorção ou adaptação de tecnologia e demais direitos de propriedade intelectual, desde que não impliquem em remessa de divisas, e exceto quando relativas a empresas pertencentes ao mesmo grupo econômico do beneficiário;
  • aquisição de máquinas e equipamentos novos, produzidos no País, constantes do Credenciamento de Fabricantes Informatizado – CFI do BNDES, exclusivamente para desenvolvimento, prototipagem, testes e ensaios;
  • aquisição de máquinas e equipamentos importados novos, sem similar nacional, exclusivamente para desenvolvimento, prototipagem, testes e ensaios;
  • infraestrutura para o desenvolvimento, prototipagem, testes e ensaios, inclusive suporte ao desenvolvimento de produtos, serviços e processos, obras civis, montagens e instalações e móveis e utensílios;
  • investimentos em marketing associado, inclusive elaboração de marcas, logotipos, estudos de mercado, planejamento de campanha publicitária e introdução de novos produtos no mercado (exceto gastos com mídia);
  • móveis e utensílios para atividades de elaboração, desenvolvimento e aprimoramento de produtos e marcas; e
  • moldes industriais.

Formas de apoio

Direta, indireta não automática e mista.

Saiba mais sobre as formas de apoio.

Condições financeiras

Taxa de juros

Apoio direto
(operação feita diretamente com o BNDES)
Custo Financeiro + Remuneração Básica do BNDES +
Taxa de Risco de Crédito
Apoio indireto
(operação feita por meio de instituição financeira credenciada)
Custo Financeiro + Remuneração Básica do BNDES +
Taxa de Intermediação Financeira +
Remuneração da Instituição Financeira Credenciada

a) Custo Financeiro:

 
Item financiável Custo Financeiro
Máquinas e equipamentos importados sem similar nacional e demais despesas que impliquem em remessa de divisas ao exterior Cesta ouUMIPCA ou TS ouTJ3 ou TJ6
Demais casos No mínimo, TJLP

Observação: o Custo Financeiro será Cesta para operações com empresas cujo controle seja exercido, direta ou indiretamente, por pessoa física ou jurídica domiciliada no exterior, destinadas a investimentos em setores de atividades econômicas não enumerados peloDecreto nº 2.233/97Link para um novo site.

b) Remuneração Básica do BNDES:

 
Item financiável Remuneração
Máquinas e equipamentos importados sem similar nacional e demais despesas que impliquem em remessa de divisas ao exterior A partir de 3% a.a.
Demais casos A partir de 1% a.a.

c) Taxa de Risco de Crédito: até 4,18% a.a., conforme o risco de crédito do cliente.

d) Taxa de Intermediação Financeira: 0,1% a.a. para MPMEs e 0,5% a.a. para demais empresas.

e) Remuneração da Instituição Financeira Credenciada: negociada entre a instituição financeira credenciada e o cliente.

Valor mínimo para apoio

R$ 3 milhões.

Participação máxima do BNDES

  • MPMEs: até 90% do valor dos itens financiáveis.
  • Médias-Grandes e Grandes Empresas:
    • Máquinas e equipamentos importados sem similar nacional: 90% dos itens financiáveis; e
    • Demais casos: até 70% do valor dos itens financiáveis.

Conheça a classificação de porte de empresas utilizada pelo BNDES.

A participação máxima do BNDES poderá ser ampliada para até 90%. Neste caso, a parcela de crédito referente ao aumento de participação terá como Custo Financeiro Cesta ouUMIPCA ou TS ou TJ3 ou TJ6, acrescido da Remuneração Básica do BNDES de 1,3% ao ano ou da prevista para o item em questão, o que for maior.

Prazo total

Até 5 anos, com até 18 meses de carência.

_________________________________________________________________________________________

 

Anúncios

2 respostas para “Linhas de Financiamento”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s