Anvisa autoriza venda de medicamento para câncer que recebeu financiamento da Finep

 libs foto

Equipamento da Libbs usado na produção de medicamentos biossimilares

 

A Libbs Farmacêutica acaba de receber aprovação da Anvisa para comercializar, no Brasil, o Vivaxxia, medicamento 100% nacional destinado ao tratamento de leucemia linfoide crônica, linfomas não Hodgkin e Folicular, artrite reumatoide, dentre outras doenças autoimunes. Esse é o primeiro de um total de sete medicamentos biológicos que estão sendo desenvolvidos pela Libbs com financiamento de R$ 261 milhões da Finep, dos quais R$ 10 milhões em recursos de subvenção econômica.

Os novos fármacos do tipo “anticorpos monoclonais” (biossimilares) estão na vanguarda mundial e representam uma alternativa promissora de tratamento do câncer e de doenças autoimunes. “O fato de estarmos produzindo esses medicamentos no Brasil, torna-os acessíveis a mais pessoas, ao mesmo tempo em que reduz a dependência tecnológica e a vulnerabilidade do país em relação ao mercado internacional”, afirma o superintendente da Área de Inovação da Finep, Rodrigo Seccioso.

O Plano de Inovação da Libbs, apoiado pelo Programa Inova Saúde, lançado pela Finep em 2013, prevê a inserção da indústria na seleta cadeia de empresas farmacêuticas mundiais com capacidade de desenvolver e produzir medicamentos inovadores de alto valor agregado utilizando a rota biológica. O apoio da Finep tem se dado tanto nas etapas preliminares do P&D de bancada, como nas etapas intermediárias do ciclo de validação regulatória (estudos clínicos em suas diversas fases) e na capacitação da infraestrutura produtiva (nas escalas piloto e industrial).

No que concerne às políticas públicas de saúde, o desenvolvimento de medicamentos biológicos pela indústria nacional é extremamente prioritário para o Ministério da Saúde, já que os elevados custos de importação desses medicamentos têm causado impacto significativo na balança comercial brasileira. Também por isso, a Libbs, em parceria com o Instituto Butantan, foi incluída no programa de Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDP’s) do Ministério da Saúde. Isso significa que ela terá assegurada uma fatia pré-determinada de mercado no fornecimento deste tipo de medicamento ao SUS.

“Entendemos que o “nascimento” do Vivaxxia, constitui a materialização dos esforços das políticas públicas que sempre acreditaram que a indústria farmacêutica nacional poderia alçar esse voo tão desafiador dos biológicos – o qual, certamente, mudará o patamar tecnológico do país. E a Finep teve papel decisivo nesse processo”, afirmou Diego Pacanaro, diretor de Relações Governamentais da Libbs.

Segundo o executivo, a Libbs está apta a atender aos mais exigentes requisitos de órgãos regulatórios nacionais e internacionais – “o que faz da nossa fábrica uma plataforma de desenvolvimento, produção e exportação de biomedicamentos”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s