Economistas sugerem que Brasil aprenda a copiar para encorajar inovação

Ambos ganharam fala no evento GovTech

Os economistas Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central, e Marcos Lisboa, presidente do Insper, sugeriram durante o evento GovTech, que debate a implantação de agenda digital no Brasil, que o país aprenda a copiar.

A participação dos profissionais aconteceu em um painel sobre o fortalecimento do ecossistema de inovação, onde defenderam a ideia de que o Brasil de espelhe no uso da tecnologia bem-sucedida para acelerar a economia, como acontece em países modelos na área.

“Vamos copiar o que faz Coreia do Sul, Chile e Cingapura. Vamos aprender a copiar o que dá certo em outros países”, afirmou Marcos Lisboa.

Sobre inovação, Lisboa afirmou o uso errado pelos governos do dinheiro e que por isso pareça mais difícil inovar. Mas sugeriu pontos revelantes para favorecer a inovação, como não proteger indústrias atrasadas, que o empresário lide melhor com o fracasso e que avalie os erros caso ocorra. “Deu errado? Fecha. Não pede ajuda do governo. O negócio fracassou? Fecha”, apontou o economista como erro crucial.

Para Armínio, a reforma do Estado é ponto essencial a transformação da área de inovação no país, o que talvez ajude a implementação prática desses ecossistemas. “Estamos diante da urgente necessidade de grandes mudanças. O maior problema de produtividade, acredito, está dentro do Estado, e não no resto”, afirmou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s