Canadá diz que não é sua tarefa ensinar os EUA a governar

President Donald Trump shakes hands with Canadian Prime Minister Justin Trudeau during their joint news conference in the East Room of the White House

O presidente Donald Trump e o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau realizaram uma coletiva de imprensa conjunta após o lançamento do Conselho Canadá-Estados Unidos para o Avanço das Mulheres Empresárias e Líderes Empresariais.

Durante a coletiva, Trump afirmou que “nestes tempos perigosos, é mais importante do que nunca que continuemos a fortalecer nossa aliança vital”. Ele afirmou que os EUA estão “profundamente agradecidos” pela contribuição do Canadá no esforço para combater o Daesh (grupo terrorista conhecido como Estado Islâmico, proibido na Rússia e em vários outros países).

“Continuamos a trabalhar em comum, e em causa comum, contra o terrorismo”, disse Trump. “E trabalhar em cooperação para o comércio recíproco e crescimento compartilhado. Entendemos que ambos os nossos países são mais fortes quando juntamos forças em matéria de comércio internacional.Ter mais empregos no comércio aqui na América do Norte é melhor para os Estados Unidos e é também muito melhor para o Canadá”.

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante cerimônia de posse

Trump afirmou que ele e Trudeau estarão coordenando de perto para proteger os empregos “em nosso hemisfério”, manter riqueza “no nosso continente” e manter todos seguros. Trudeau, por sua vez, afirmou que qualquer que seja o momento, “a visita dos nossos vizinhos do sul” é um bom dia. Como é comum no país bilíngue, ele falou em inglês e francês, alternando entre os dois.

O primeiro-ministro afirmou que as relações entre vizinhos são muitas vezes “complexas”, e que as duas nações nem sempre concordam em tudo.

“Mas, por causa do nosso profundo respeito mútuo, somos capazes de navegar com sucesso por essas complexidades e ainda continuar a ser aliados e amigos”, disse Trudeau.

Trudeau disse que “no fim das contas, o presidente e eu compartilhamos um objetivo comum. Ambos queremos ter certeza de que os trabalhadores podem trabalhar em um bom emprego, colocar comida na mesa para suas famílias e economizar para tirar férias de vez em quando. É isso que estamos tentando fazer aqui. “

O primeiro-ministro anunciou que discutiu a colaboração em projetos de infraestrutura de energia que criarem empregos e respeitem o meio-ambiente. Ele também anunciou a criação do Conselho de Estados Unidos-Canadá para o Avanço das Mulheres Empreendedoras e Líderes Empresariais. Anteriormente, os dois líderes mundiais haviam participado de uma mesa redonda sobre as mulheres na força de trabalho, com uma agenda definida por Ivanka Trump, que tem sido um advogada franca para as questões das mulheres. Nove mulheres de carreira também foram selecionadas pela filha de Trump para participar da reunião.

Kremlin, Moscou

A discussão foi focada em como “incentivar mais conectividade e atividade empresarial entre as mulheres líderes empresariais entre os nossos dois países.” Tópicos como licença de maternidade, assistência à infância e apoio mulheres empresárias foram discutidos no encontro que contou com a presença da representante do conselho diretor da General Motors, Carol Stephenson, a CEO da General Electric Canada, Elyse Allan entre outras.

Trump e Trudeau também realizaram uma reunião bilateral e um almoço de trabalho.

“Não há dois países que compartilham relações mais profundas ou mais amplas do que o Canadá e os Estados Unidos, estamos unidos pela nossa história, nossos valores, nossa economia, nosso ambiente e nossa resolução de melhorar a vida de nossos cidadãos. Nos permitir enfrentar com êxito quaisquer desafios que possamos enfrentar nos próximos anos e construir um futuro próspero para o povo de ambos os países “, disse Trudeau e Trump em uma declaração conjunta após a reunião.

Os líderes têm muitos pontos de vista conflitantes sobre a política, e Trudeau tuitou um apelo aos refugiados, afirmando que eles são bem-vindos em sua nação após Trump emitiu suas ordens executivas sobre a imigração.

​Para aqueles que fogem de perseguição, terror e guerra, os canadenses vão recebê-los, independentemente da sua fé. A diversidade é nossa força #BemVindosAoCanadá

A declaração conjunta expressou seu interesse mútuo em manter a fronteira segura, no entanto.

“Reconhecemos a segurança das nossas fronteiras como uma prioridade máxima e, juntos, abordamos a segurança na fronteira comum e nos dois países, ao mesmo tempo em que aceleramos o comércio e as viagens transfronteiriças legítimas e vitais. E estamos construindo uma fronteira do século XXI através de iniciativas como a pré-despacho de pessoas e operações transfronteiriças integradas de aplicação da lei. Além disso, os nossos dois países estão empenhados num sistema coordenado de entrada e saída de informação, entradas por terra e ar em um país estabelecendo registros de saída para o outro”, continua o comunicado.

Quando questionado por um repórter durante a coletiva se Trump acredita que a fronteira do norte é segura — com base na tendência de Trudeau de receber refugiados — o presidente dos EUA afirmou que nunca pode estar totalmente confiante, mas que “através dos esforços incríveis, vejo que isso acontecendo (confiar no Canadá)”.

Trudeau respondeu dizendo que a razão pela qual sua nação teve “sucesso” com seu programa de refugiados se deve à forma como eles estão trabalhando com seus aliados.

“Manter os canadenses seguros é uma das responsabilidades fundamentais de qualquer governo e isso é certamente algo que estamos muito focados”, disse Trudeau. “Ao mesmo tempo, continuamos a perseguir nossas políticas de abertura à imigração de refugiados sem comprometer a segurança. Segurança e imigração precisam trabalhar muito bem juntos… tivemos uma longa e frutuosa discussão sobre exatamente isso”.

Ele também afirmou, no entanto, que “a última coisa que os canadenses esperam é que eu ensine outro país sobre como eles escolhem governar a si mesmos”.

Bandeiras do Canadá

Trump também se opôs verbalmente ao Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA) — embora tenha sido mais duro ao falar do comércio com empresas mexicanas do que canadense. Na declaração conjunta, os líderes expressaram o desejo de trabalhar em conjunto para proporcionar crescimento econômico em ambas as nações através de uma parceria de comércio justa e mutuamente benéfica.

“Reconhecemos nossos profundos interesses econômicos compartilhados e trabalharemos incansavelmente para proporcionar crescimento e emprego para ambos os países”, afirmou a declaração conjunta. “O Canadá é o mercado estrangeiro mais importante para trinta e cinco estados dos EUA e mais de US$ 2 bilhões em fluxos comerciais bidirecionais em toda a fronteira são compartilhados todos os dias. Milhões de empregos da classe média americana e canadense, inclusive no setor manufatureiro, dependem da nossa parceria e afirmamos a importância de aproveitar esta sólida base existente para o comércio e o investimento e aprofundar ainda mais o nosso relacionamento, com o objetivo comum de reforçar a classe média”.

A declaração concluiu dizendo que “a parceria entre os Estados Unidos e o Canadá continuará a ser única e um modelo para o mundo”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s