Brasil vai aos EUA captar investimentos em pesquisa e desenvolvimento

Em meio aos problemas econômicos e políticos no Brasil, a Apex (Agência de Promoção de Exportações e Investimentos) e o Ministério do Desenvolvimento lançam nesta terça-feira (31) em Nova York, nos EUA, uma nova estratégia para atrair investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no país.

Para isso, o governo brasileiro mapeou 195 empresas estrangeiras com potencial para aportar recursos em centros de P&D no Brasil em quatro áreas: energias renováveis, tecnologia da informação, saúde e petróleo e gás.

Ao mirar a inovação, a intenção da Apex e do Mdci é atrair investimentos de médio e longo prazo, cuja atração não depende das condições atuais da economia brasileira.

“O Brasil está passando por um momento difícil, com o mercado interno e toda a situação na Petrobras, e é claro que isso afeta o investimento imediato”, afirmou David Barioni Neto, novo presidente da Apex, em entrevista à reportagem em Nova York.

“O investimento em P&D é um investimento de médio e longo prazo. Quem investe em P&D não está vendo a fotografia do momento, está vendo um filme”.

A rápida recuperação dos Estados Unidos após a crise econômica, em comparação com outros parceiros comerciais do Brasil, como Europa e Japão, transformou o país em prioridade do governo.

Neste mês, por exemplo, o Mdic anunciou a assinatura de um memorando de facilitação de comércio com os EUA, com vistas a um acordo de harmonização de normas. Entre as empresas selecionadas dentro da nova estratégia em P&D, 70% são norte-americanas -as outras estão na Europa e na Ásia.

“Com os Estados Unidos saindo da crise, o país voltou a ser nosso foco estratégico primordial”, disse Barioni.

Ex-presidente da TAM e ex-vice-presidente da Gol, ele assumiu o cargo em fevereiro, no momento em que o governo tenta dar novo fôlego à agência para revigorar as exportações e atrair recursos estrangeiros ao país.

De acordo com ele, o “road-show” nos EUA inaugura uma nova fase para a agência, em que a Apex sairá em busca dos investidores.

“Durante um bom tempo, demos muito foco à exportação, porque o investimento vinha quase que automaticamente. Tínhamos uma postura de ficar em Brasília esperando que as empresas nos contatassem”, afirmou Barioni.

“Agora, nós estamos fazendo com o investimento o que sempre fizemos com a exportação, nós vamos atrás. Esse evento será o primeiro de muitos que faremos para atrair investimentos para o país”.

ESTRATÉGIA

A nova estratégia será apresentada a parte das empresas de interesse do governo nesta terça, no Brazil Innovation Forum. Estarão no evento, além do presidente da Apex, o secretário de Inovação do Mdic, Marcus Vinícius de Souza, e representantes do BNDES e da Finep (Agência Brasileira de Inovação).

Segundo Souza, um dos focos da nova iniciativa é a simplificação do processo de entrada dessas empresas no país, que se dará por meio da Apex.

“O investimento em P&D é muito diferente daquele em produção. São vários ministérios que cuidam da área, diversas linhas de financiamento, e isso só em nível federal. E aí entra a nossa parte de simplificação, fazer uma porta única de entrada para esses projetos no Brasil”, disse.

Também estarão no evento empresas que já aportaram recursos em centros de inovação no país, como Boeing e GE, para apresentar casos bem-sucedidos de investimentos no Brasil.

fonte: apex

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s