Dilma avalia de US$ 10 bi a US$ 15 bi eventual ajuda do país à Europa

RASÍLIA – A presidente Dilma Rousseff trabalha com a possibilidade de participar com no mínimo US$ 10 bilhões e no máximo US$ 15 bilhões num eventual pacote de socorro à zona do euro, segundo informações de assessores do Palácio do Planalto.

Hoje a presidente encontrou-se com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, que esteve em seguida com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e terá um encontro com o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

 

O governo brasileiro está disposto a colaborar com um aporte adicional de recursos ao Fundo Monetário Internacional (FMI), de forma a auxiliar a União Europeia a enfrentar a crise. A informação é do ministro da Fazenda, Guido Mantega, para quem, no entanto, o empréstimo adicional ocorrerá sob a forma de acordo bilateral de crédito, e só será anunciado após entendimento com os demais países do Bric (Rússia, Índia e China).

Sem falar em valores, Mantega, que concede entrevista ao lado da diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, defendeu que o aporte adicional seja condicionado a uma reforma, no FMI, das cotas de participação dos países emergentes.

 

fonte : (João Villaverde e Luciana Otoni | Valor) 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s